quarta-feira, 6 de outubro de 2010

garatujas polissêmicas


nos RabISCOS
reBUSCO
os SENTIDOS

7 comentários:

Daniel Hiver disse...

Carla...
Tenho tantos rabiscos...
mas tantos...
que se fosse juntá-los...
daria um estranho quadro
de metro quadrado
de pintura abstrata!

reagi ao teu poema... escrevendo isso!

Origado pelo carinho do comentário que deixou lá ao final da minha entrevista!

Belo e suave final de semana com prováveis sorrisos!

Daniel Hiver disse...

Posso desenvolver a minha "reação" um pouco mais e publicar um poema fazendo referência ao teu?

Daniel Hiver disse...

nos riscos busco sentidos...
nos RAbiscos REbuscos os sentidos

Carla disse...

Se vc quer correr os riscos no caminho dos plátanos, então, rabisque e (re)busque sentidos...

Daniel Hiver disse...

Já arrisquei... o poema está no ar lá no caminho dos plátanos... e faço questão que, como em alguns outros dos meus poemas, deixes um comentário por lá... ele fala de rabiscos, de livros de suspense e de eu estar além de qualquer tipo de decifração.
Colei link do teu poema...
E esse é um típico exemplo de que a leitura nos desperta os sentidos. Li teu poema e, de repente, na mesma esteira, veio o meu... quase uma torrente!
Um bom final de semana.
Beijo!

Ilaine disse...

Riscamos os caminhos, as direções... Garatujas, nossos experimentos.

Pequenos poemas...tão grandes para mim!
Beijo

Stella Tavares disse...

Suas palavras mostram os traços, a alvenaria, os sentimentos escritos como se fosse numa tela. Uma pintura.
Adorei!!!!
bjs